Morando sozinha

Quando descobri que decoração não é fácil

escandinavian

Muita gente não sabe, mas eu moro sozinha e estou em um eterno processo de decoração da minha casa. Não deveria ser uma tarefa tão difícil, principalmente para alguém como eu que sempre gostou dessa história de design de interiores. Só que agora, com a mão na massa, percebi que o processo de decoração não é tão fácil assim e requer tempo e dinheiro.

Não é de hoje que a internet está aí nos trazendo decorações, projetos e faça você mesmo super criativos e que quebram muitos galhos na hora de equipar uma casa. Mas não se engane. Quando você realmente precisar montar um ambiente esses tutoriais da internet vão ser a última coisa a se pensar, porque primeiro é preciso mapear o espaço que se possui, avaliar que tipos de móveis e eletros serão adequados com o espaço e com a sua personalidade e, finalmente: garimpar, mas garimpar MUITO.

O primeiro empecilho está no fato de que, quando se trata de móveis, você não deve nunca se contentar com o que é oferecido nas lojas físicas. O ideal é realizar sempre uma comparação de preços muito criteriosa considerando qualidade do produto, prazo de entrega, montagem e preço, olhando também as opções disponíveis em sites confiáveis na internet para avaliação do custo-benefício.

Quando eu resolvi dar um passo à frente no sentido de morar sozinha, eu só tinha o meu quarto pronto, com os nichos do closet improvisado, uma arara e uma cama box. O resto precisou ser comprado ou disponibilizado pela família (pela mamis, no caso) ou comprado. A lista que restava parecia simples, mas foi suficiente para me fazer perceber que as coisas não eram baratas e que eu precisaria me organizar financeiramente para isso.

Detalhes à parte, a moral da história é que, diferente do que eu acreditava, a gente só começa a pensar nas coisas bonitinhas e criativas da decoração, ou seja, na parte Pinterest da coisa, quando conseguimos organizar os itens cruciais da casa.

Nesse processo todo, ainda não consegui me encontrar, de fato, com o ambiente que eu imagino, muito menos com a questão organizacional e com as tarefas de casa. Ainda não me acostumei ao ritmo e à ação de se morar sozinha. Mas espero ansiosamente a parte em que vou precisar me preocupar só com os detalhes descolados da decoração.

Crédito da imagem destaque: Buknola.com

2 Comentários

  • Responder
    Maria Cláudia Senna
    junho 29, 2016 at 8:59 pm

    Não é fácil mesmo, esse é um processo de formiguinha… eu, que sou arquiteta, vira e mexe faço projeto de interiores e especifico a decoração todinha. É claro que cliente nenhum vai executar aquilo 100% da noite para o dia… esse projeto leva anos. Tenho alguns clientes que até hoje não consegui ir na obra terminada e decorada, simplesmente porque ela ainda não está terminada! Sempre falta algum detalhe a ser feito ainda… mas é assim, e acho que essa parte é a mais gostosa. Com pesquisa, com garimpo, com mais tempo… significa que sua casa está sendo decorada com a sua cara e amor. Pensa nisso! 🙂

    http://www.mariaclaudiasenna.com

    • Responder
      Sams
      junho 29, 2016 at 11:22 pm

      Maria, ninguém melhor que uma arquiteta para deixar claro que esse é um processo minucioso.
      Acho o trabalho de vocês magnífico!
      Obrigada pelas palavras. Beijão

    Responder

    shares