A internet exerce com frequência o papel de nos apresentar coisas boas que estão bem perto de nós, mas que, por algum motivo, a gente ainda não havia descoberto. Foi o que aconteceu com o trabalho do artista alagoano Gustavo Boroni. Quando ouvi falar que alguém havia criado uma coleção inspirada na Frida Kahlo e a promovido em um evento de moda local, logo fui atrás de maiores informações sobre ela. E achei.

Gustavo Boroni é fotógrafo, publicitário e professor, sem esquecer, claro, de seu trabalho como designer, com destaque a produtos para a indústria da moda e da decoração. Na moda, ícones culturais são transformados em vestuário. Na decoração, estampas e frases inspiradoras viram almofadas.

Quando encontrei o trabalho do artista, lembrei logo da cultura kitsch, que pode ser definida como uma cultura que engloba produtos massificados, adjetivados como bregas, exagerados e chamativos, mas que faz parte de muitos processos artísticos de hoje em dia. Ao contrário do que a definição transparece, o kitsch é muito envolvente e rico em referências e detalhes que transformam aspectos culturais em materiais de consumo e é muito valorizado em uma fase tão plural vivenciada nos tempos atuais.

É dentro dessa perspectiva que dou ao trabalho de Gustavo Boroni a rotulação Kitsch, já pedindo permissão de interpretação da obra ao artista, pela riqueza de cores das peças de roupas e pelo uso de referências da cultura pop mundial para a formação de identidades visuais. A mistura de estampas com a fotografia e, principalmente, o uso de flores em alguns itens de suas coleções trazem para o público uma sensação visual muito agradável e que eu, particularmente, gosto muito.

gustavoboronicamisas1

Gustavo Boroni – Foto que veste corpo, decora a casa e revitaliza a alma.

Todo o trabalho pode ser visto em seu site profissional e em sua loja online.

 

Categorias:Inspiração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *