Maceió

Nos 200 anos de Maceió, nosso orgulho é o presente

Crédito: Prefeitura de Maceió
Crédito: Prefeitura de Maceió

No dia cinco de dezembro de 1815, Maceió era desmembrada da Vila de Santa Maria Madalena da Alagoas do Sul, ou, como conhecemos hoje, de Marechal Deodoro. Desde então, são 200 anos de história, cultura e de um status que revela o capricho da beleza natural: mantém uma das faixas litorâneas mais bonitas do país e do mundo.

Não há para onde fugir. Além da orla encantadora como referência, Maceió tem, dizem os visitantes, o povo mais carismático e receptivo que já conheceram. Mas receptividade e carisma não bastam. E se assumíssemos o papel do povo mais orgulhoso entre todas as cidades, vilarejos, povoados, ou becos do país? Seríamos lembrados assim.

Maceió precisa do orgulho de seu povo tanto quanto dos inúmeros tons de seu mar. Precisa de gente que a abrace, cuide, contemple, preserve, transforme. De gente que a defenda, comemore cada avanço e prove que nenhum dia por aqui é em vão.

Se, enquanto lê este texto, você lembre que nossa cidade ainda mantém um dos piores índices de serviços básicos do país, lembre-se também que somente nosso orgulho vai nos ajudar a reverter isso e garantir nossa capacidade de cobrar, diariamente, melhores horizontes, afinal, essa é a nossa cidade e ai de quem reclamar.

Por isso, nestes 200 anos, seja maceioense, sim, senhor, e demonstre todo o seu orgulho e amor.

 

Para curtir Maceió

Qual foi a última vez que nós fomos a um aniversário de 200 anos? Por esta razão, o dia cinco de dezembro deve ser bem aproveitado e merece uma programação especial que faça a gente ficar mais pertinho de Maceió. Tem opção para todos os gostos e que vão nos transformar em verdadeiros turistas – com muito orgulho.

  1. Você pode conhecer o Pontal da Barra com seu artesanato e comida típica;
  2. Ter um outro ângulo de Maceió através do Mirante São Gonçalo;
  3. Visitar o Mercado do Artesanato ou a Feirinha de Pajuçara;
  4. Fazer uma caminhada na orla e aproveitar para tomar uma água de coco;
  5. Visitar o Museu da Imagem e do Som que recebe a exposição “A Mais Bela Morada do Sol – 200 anos de Maceió”;
  6. Admirar as jangadas participantes do projeto Velas Artes, cheias de cores e cultura local;
  7. Apreciar uma boa comida típica em um dos negócios locais;
  8. Fazer um piquenique com a família no domingo, na rua fechada;
  9. Tirar uma foto com as estátuas de Graciliano Ramos e Aurélio Buarque de Holanda na orla de Ponta Verde e Pajuçara
  10. Mostrar todo seu orgulho com uma foto com a escultura “Eu <3 Maceió”.

E, excepcionalmente, através da programação definida pela prefeitura, você pode:

  1. Ir à Missa de Ação de Graça em alusão aos 200 anos, na Catedral de Maceió, às 10h.
  2. Prestigiar a apresentação da Esquadrilha da Fumaça, na orla de Pajuçara, às 15h30.
  3. Se divertir com a apresentação  de 400 artistas alagoanos nas áreas de música, dança, e demais manifestações culturais da terra no estacionamento do Jaraguá, a partir das 20h.

 

 

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Responder

shares