Agendar uma viagem para o Rio de Janeiro é uma missão que começa da pior forma na hora de escolher um hotel. Procurar acomodações aconchegantes e com um bom custo x benefício nos sites de reserva espalhados pela internet podem garantir bons momentos de sofrimento pra quem quer se hospedar no Rio de Janeiro.

Hora, mas o que considerar como bom custo x benefício? Essa é uma questão que vai depender muito de gostos, preferências e objetivos de qualquer pessoa.

No caso específico deste post, o custo x benefício faz referência às escolhas de um casal que resolveu passear pelo Rio de Janeiro prezando por um hotel próximo à praia e opções de lazer e, principalmente, com acomodações novas.

E acomodação nova no Rio de Janeiro é quase uma lenda, viu?

Os hotéis nas regiões mais turísticas do Rio, como Copacabana e Ipanema, quando não custam caro demais – pra mim, custar caro demais é possuir diárias acima de R$ 270 haha – possuem acomodações muito antigas, com umas decorações bem kitsch.

E eu, meus amigos, tenho pavor desses hotéis antigões, sabe? Apesar de perceber que eles ocupam, dentro da margem de preço que eu posso pagar, pelo menos 65% das opções de hospedagem no Rio de Janeiro.

Ah, vale ressaltar que pode ser que o hotel nem seja tão antigo assim ou até já tenha passado por reformas, mas seus perfis nos sites de reservas permanecem desatualizados, incompletos, sem muitos detalhes e com fotos bem questionáveis – e esse é um ponto que você deve avaliar com carinho.

Com a minha experiência muito louca, mas que teve um final feliz, resolvi deixar algumas dicas pra quem já está planejando uma viagem e agora quebra a cabeça pra se hospedar no Rio de Janeiro sem ciladas.

Como se hospedar no Rio de Janeiro sem ciladas?

1 – Primeiro, avalie qual é o máximo que você pretende pagar em uma diária. Faça uma busca geral prezando por esse limite.

2 – Com os resultados dos hotéis que estão dentro do seu orçamento, delimite uma área específica onde você deseja se hospedar no Rio de Janeiro. No meu caso, queria algo na região de Copacabana e Ipanema e, apesar de haver boas opções no Centro, continuei tentando nesse trecho da orla.

3 – Observe todas as fotos disponibilizadas pelo hotel, inclusive as específicas do quarto. Dê preferência aos hotéis que explicam direitinho o que cada tipo de quarto tem a te oferecer, que divulgam a área total do quarto, facilidades, se há vista para o mar ou cidade e demais detalhes que vão te ajudar a saber se vale a pena pegar um quarto standard ou superior, por exemplo.

4 – Veja as condições de pagamento. Muitos cobram mais barato sem chance de cancelamento e colocam o preço lá em cima pra quem quer mais flexibilidade e não deseja pagar taxa na hora de cancelar. Ah, alguns hotéis acrescentam cerca de 15% de taxa de serviço, por isso é bom ficar de olho.

5 – Já tem seus hotéis favoritos? Tá na hora de avaliar o que hóspedes anteriores estão dizendo sobre ele. Veja as notas relacionadas a limpeza, café da manhã e localização, por exemplo.

Ah, uma curiosidades é que a maioria dos hotéis no Rio de Janeiro possuem boas avaliações, com média 8, geralmente. O que parece ser uma boa coisa, apesar das acomodações meio ultrapassadas. Mas se preocupar nunca é exagero.

Garantindo a veracidade das informações

A cereja do bolo fica para o final. Se você está buscando hotel em plataformas como Hoteis.com, Booking, Trivago, vale MUITO correr no TripAdvisor e olhar as imagens publicadas pelos hóspedes sobre as condições do quarto e café da manhã – acredite, isso revela muitas verdades, inclusive verdades decepcionantes como manchas de mofo, torneiras quebradas, infiltrações e outros problemas que podem desanimar a sua viagem. Também vale entrar em contato com o hotel para tirar qualquer dúvida.

Seguiu todos os passos? Agora é só colocar as vantagens na balança e ver qual hotel ganhou mais pontos com você pra confirmar sua reserva.

Meu final feliz

Depois de me transformar em “expert” das hospedagens cariocas e ter visto absolutamente todas as opções viáveis, cheguei ao veredito final.

Lembrando que o veredito final dependeria da localização, dos móveis e quarto novos e bem conservados, da facilidade de locomoção e acesso à praia, uma boa avaliação de café da manhã e limpeza, cama confortável e, claro, se tivesse uma piscininha e uma visão legal da cidade, melhor ainda!

O resultado foi que acabei encontrando o hotel Américas Copacabana, a três quadras da praia, novo e bem decorado. Não poderia ter feito a melhor escolha depois de passar dias e horas raciocinando sobre as opções que havia gostado. E ainda pude pagar somente na chegada ao hotel.

Américas Copacabana Hotel

Moral da história: talvez se hospedar no Rio de Janeiro não seja toda essa missão pra você como foi pra mim, mas é sempre bom estar atento aos detalhes para evitar surpresas depois, né? No mais, toda a viagem foi maravilhosa e rendeu dias muito felizes e cheios de sorrisos. Já estou planejando a próxima!

Ah, lá no meu instagram sobre decoração, comida e viagens eu postei um monte de fotos sobre a ida ao Rio de Janeiro. Olha lá: @homefoodtravel

Categorias:Cotidiano

Como se hospedar no Rio de Janeiro sem ciladas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *